quarta-feira, 11 de março de 2009

Carta ao Prefeito



Caro prefeito, gostaria de lhe perguntar o que milhares de pessoas nesta cidade têm vontade e não possuem canal para que os viabilizem.










Em primeiro lugar, quero aqui abstrair qualquer linha de pensamento ideológico, pautando-me pelo debate propriamente dito, sob pena de ficar no discurso maniqueísta.











Com os últimos acontecimentos, causados por sucessivas enchentes em nossa cidade, não podia deixar de me ater aos enormes pontos de alagamentos, bem como aos milhares de desabrigados em nossa cidade. O que Vossa Excelência tem feito? com o que e/ou com quem o senhor tem se preocupado em nossa cidade?
É claro que o povo reconhece o fator "tempo", onde a natureza - por ora - rebela-se com os seres que mais a destroem, largando-lhe toneladas de lixo por cima, desmatam-na de forma descomunal e degradam sua fauna e flora. E, por consequênciacia disso, tira-nos o solo, nossas casas, nosso ar, nossos plantios, nossos familiares e o maior bem que nós podemos ter: nossas vidas! Por certo, não me furto em reconhecer que a morosidade dos trâmites que têm que passar os projetos elaborados pela administração pública deixam governo e governados com a paciência saturada.
Mas fora isso, prefeito, gostaria de saber o que Vossa Excelência tem a dizer a uma população que sofre com tudo isso - destacado - somado à inoperãncia de alguns setores de sua administração? que passa fome e frio; que dorme com ratos passando por cima de suas camas; que dormem com o "coração na mão", pois suas casas já estão com água e podem matá-las afogadas! Gostaria que Vossa Excelência andasse pelas ruas (as com esses problemas) para ver pessoalmente e constatar o que milhares de pessoas passam. Mas me refiro a passar mesmo por essas vias, bem como sugiro o uso de uma embarcação, haja vista que em muitos locais as águas passam do abdomem!


Como resposta, caro prefeito, sugiro não dizer ao povo desta cidade (de sua cidade), que está indo aqui e ali para resolver com uma ou outra autoridade; que o processo licitatório é um processo demorado; que irá reunir o secretariado para ver o melhor caminho que propciará uma saida urgente para estes problemas; que está nas trativas para obtenção de recursos; etc. Sabe por que, prefeito? porque o povo, onde me incluo, quando entende, não quer ouvir esses tipos de argumentos. Até porque a população lhe delegou este cargo para que sua Excelência os conduza para uma melhor qualidade de vida, com mais dignidade e igualdede de oportunidade! Eles querem ouvir quem, quando e como será resolvido seus problemas, suas necessidades, suas mazelas...


Por fim, gostaria de saber o que está emperrando estas soluções, sendo sabido que o governo do estado já fez o decreto que faltava para a liberação de recursos por parte do governo federal? que dos R$ 35 milhões que a região pretendia adquirir, já obtiveram R$30 milhões e, destes, R$ 18 milhões são para nossa cidade! que, as cidades com este decreto, estão dispensadas, por lei, de terem que fazer licitação em certos casos. Então, prefeito Fetter, o que tem a nos dizer?

Um comentário:

Nelson disse...

Pessoal, este espaço é para nós colocarmos nossas idéias e opiniões!
Fiquem à vontade!
Nelson